Publicidade

Posts com a Tag Patrick Baumann

terça-feira, 14 de agosto de 2012 Jogos Olímpicos de Londres, outras | 10:47

FIBA QUER COLOCAR O 3-ON-3 NOS JOGOS OLÍMPICOS DO RIO

Compartilhe: Twitter

Essa é muito legal: a Fiba quer colocar nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, a modalidade 3-on-3. Ou seja: o famoso três contra três. A entidade está agora pensando no sistema de ranqueamento dos times, aproveitando os torneios que já existem em todo o planeta, inclusive no Brasil.

“Como o voleibol tem o vôlei de praia e a natação o nado sincronizado, nós queremos que o 3-on-3 faça parte dos Jogos”, disse Patrick Baumann, secretário geral da Fiba.

Segundo o dirigente, o 3-on-3 ajudaria na massificação do basquete pelo planeta e permitiria que muitos países participassem das Olimpíadas jogando basquete. Mas outro basquete, é claro.

Eu achei a sugestão espetacular.

Autor: Tags: , ,

domingo, 17 de julho de 2011 NBA | 15:30

LOCAUTE DA NBA CHEGA NA FIBA

Compartilhe: Twitter

O locaute da NBA chegou até a Fiba.

Yvan Mainini (foto Fiba) e Patrick Baumann, presidente e secretário geral da entidade, desembarcaram neste final de semana em Nova York. Nesta segunda, já têm agenda reunião com o comissário David Stern no Olympic Tower da Quinta Avenida, onde fica a sede da NBA.

Três são as preocupações da Fiba por conta do locaute:

1) Querem saber qual é a expectativa da liga norte-americana em encontrar um acordo com a associação dos jogadores. A Fiba sabe que se a próxima temporada não ocorrer, o êxito do basquete nos Jogos Olímpicos de Londres, ano que vem, estará comprometido, pois muitas das grandes estrelas da modalidade podem não participar do torneio olímpico;

2) Questão dos seguros que federações têm que pagar às franquias para que os jogadores possam participar dos torneios Pré-Olímpicos espalhados pelos cinco continentes. Segundo Mainini, a federação espanhola, por exemplo, já resolveu o problema, mas a francesa ainda não. Por isso, a França não sabe se poderá contar com Tony Parker e Joakim Noah no Eurobasket da Lituânia, que reservará duas vagas para a competição londrina;

3) Acertar a questão das transferências dos jogadores na NBA para os times europeus caso a temporada realmente não ocorra. Deron Williams, como abordei ontem neste botequim, já assinou contrato com o Besiktas da Turquia. Mas sem o aval da Fiba ele não poderá jogar. A entidade máxima do basquete quer analisar a fundo a questão para não cometer nenhum equívoco legal, pois, como se sabe, alguns jogadores que pretendem se transferir para o basquete europeu ainda têm contrato com equipes norte-americanas. O que a Fiba quer ver é a questão da duplicidade de contratos. E mais: se autoriza a constar no contrato cláusula que liberaria os jogadores caso o locaute acabe.

Como se vê, a questão das transferências dos jogadores que têm contrato ainda com times da NBA não está resolvida. Como se vê também, os pedidos de dispensa de Nenê Hilário e Leandrinho Barbosa “quebraram um galhão” para a CBB, que, provavelmente, não teria como pagá-los. E como se vê finalmente, o torneio de basquete dos Jogos Olímpicos de Londres, ano que vem, pode ser um fiasco se o locaute persistir.

Autor: Tags: , , , ,

sábado, 2 de julho de 2011 basquete brasileiro, Seleção Brasileira | 17:39

O SEGURO E O TORNEIO PRÉ-OLÍMPICO

Compartilhe: Twitter

Conversei há pouco com Marcelo Maffia, responsável pela carreira de Tiago Splitter e Paulão Prestes, entre outros jogadores. Conversamos sobre pontos importantes, como o locaute na NBA e o Pré-Olímpico. E, claro, sobre Paulão.

Sobre o locaute na NBA, Maffia disse-me que os seguros que os jogadores terão de fazer para jogar o Pré não são tão altos como eu imaginava. “Deve ser algo em torno de US$ 50 mil”, disse Maffia.

Ou seja, quando Dirk Nowitzki pagou do próprio bolso um seguro para participar do Pré-Olímpico que definiu seleções para os Jogos de Pequim, deve ter gasto algo em torno de US$ 5 mil. Na época, o alemão tinha acabado de amealhar US$ 16,3 milhões do Dallas.

Mesmo esses US$ 50 mil de seguro para participar do Pré-Olímpico não é muito se cotejado com os salários astronômicos que as estrelas ganham na NBA.

Não é o caso, é bom que se diga, de Splitter, que apenas terminou seu primeiro ano na liga norte-americana e faturou apenas US$ 3,4 milhões. “Apenas”, claro, se comparado por exemplo com os US$ 17,2 milhões que Nowitzki faturou em sua bem-sucedida temporada, quando conquistou seu primeiro título de campeão.

Se quiserem, disse eu a Maffia, as estrelas milionárias da NBA podem pagar do próprio bolso esse seguro. “Duvido que isso aconteça”, respondeu ele.

Maffia acredita, isto sim, que as confederações paguem os seguros de suas estrelas. No caso da CBB, o investimento seria apenas em Leandrinho Barbosa e Tiago Splitter. Anderson Varejão está lesionado e não tem condições de jogar, enquanto que Nenê Hilário pediu dispensa.

Não seria um absurdo tal “investimento”, pois se o Brasil conseguir uma das duas vagas para Londres-12, ficará mais fácil, por exemplo, renovar o patrocínio com a Eletrobrás e o Bradesco, seus dois únicos parceiros onde o relacionamento envolve dinheiro. E ficará mais fácil também encontrar outros parceiros.

Vale, portanto, o investimento.

PREOCUPAÇÃO

Patrick Baumann, secretário da Fiba, disse neste sábado estar preocupado. Isso porque ele teme que as confederações não banquem esses seguros.

“Temo que os atletas resolvam não participar dos torneios (Pré-Olímpico) e que as federações não consigam bancar os custos adicionais”, disse Baumann. “Espero que esta situação não tenha efeito negativo em nossos torneios. Faremos tudo o que for possível para ajudar os jogadores e as federações em seu desejo de classificação para Londres”.

PAULÃO

Voltando ao papo com Maffia, ele me contou que Paulão Prestes acabou de participar de treinamentos com o Minnesota treinando. Houve até treinos especiais para o pivô brasileiro, que deverá estar em Mar del Plata.

Esses treinos foram para Paulão para ganhar mais corpo, melhorar agilidade; enfim, os treinadores do Wolves investiram em Paulão.

Mas não será agora que este paulista de Monte Aprazível estará jogando na NBA. “Com a questão do locaute, Paulão vai ficar mais uma temporada na Espanha”, disse Maffia.

Autor: Tags: , , , , , , ,