Publicidade

Posts com a Tag Fiba

terça-feira, 14 de agosto de 2012 Jogos Olímpicos de Londres, outras | 10:47

FIBA QUER COLOCAR O 3-ON-3 NOS JOGOS OLÍMPICOS DO RIO

Compartilhe: Twitter

Essa é muito legal: a Fiba quer colocar nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, a modalidade 3-on-3. Ou seja: o famoso três contra três. A entidade está agora pensando no sistema de ranqueamento dos times, aproveitando os torneios que já existem em todo o planeta, inclusive no Brasil.

“Como o voleibol tem o vôlei de praia e a natação o nado sincronizado, nós queremos que o 3-on-3 faça parte dos Jogos”, disse Patrick Baumann, secretário geral da Fiba.

Segundo o dirigente, o 3-on-3 ajudaria na massificação do basquete pelo planeta e permitiria que muitos países participassem das Olimpíadas jogando basquete. Mas outro basquete, é claro.

Eu achei a sugestão espetacular.

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 13 de agosto de 2009 NBA, outras | 22:47

APOCALYPSE NOW

Compartilhe: Twitter

A NBA segue fazendo “estragos” nas seleções. J. J. Barea, de Porto Rico, foi impedido pelo Dallas de jogar pelo seu país na Copa América que começa no final deste mês.

O armador, de 25 anos, foi submetido a uma artroscopia em seu ombro esquerdo no final do mês de maio. Médicos do Mavs acompanham o caso de perto e disseram que o jogador não está cem por cento para jogar bola.

O jogador, que tem mais dois anos de contrato com a franquia texana, num total de US$ 2.5 milhões, se diz arrasado com a proibição. E lembra que desde os 16 anos ele sempre atendeu a todas as convocações.

Sempre tem a primeira vez. E ela chegou para Barea.

Não tem jeito, o cerco tende a apertar para os jogadores. Pagando verdadeiras fortunas para os atletas, os clubes não querem se ver privados de suas estrelas por causa de competições outras.

Vejam o caso do volante Kléberson, do Flamengo, que teve uma luxação no ombro defendendo a seleção brasileira no amistoso diante da Estônia. José Luís Runco, médico do Brasil, decretou: Kléberson, só no ano que vem.

E como é que fica o Flamengo? Não fica; não poderá mais contar com o jogador no Campeonato Brasileiro e ainda por cima terá que pagar o salário do atleta.

Para evitar situações desse tipo, as franquias norte-americanas e os clubes europeus estão colocando nos contratos dos jogadores cláusula que dá direito a eles de liberar ou não os atletas.

Desse jeito, chegará um tempo em que as seleções ficarão reduzidas a pó. E os Mundiais e, quem sabe, até mesmo as Olimpíadas perderão todo o seu glamour, todo o seu garbo.

Se a Fiba não abrir os olhos, isso de fato vai ocorrer; não é ficção. Se ela quiser evitar que esse dia chegue, tem que fazer como a Fifa: em jogos oficiais, os clubes são obrigados a liberar os jogadores convocados.

E ponto final.

Autor: Tags: , , , , , ,