Publicidade

segunda-feira, 1 de outubro de 2012 NBA, outras | 23:26

NA NBA TÉCNICO NÃO GANHA MAIS QUE JOGADOR. NO FUTEBOL BRASILEIRO, SIM

Compartilhe: Twitter

Tom Thibodeau assinou na tarde desta segunda-feira um novo contrato com o Chicago. Serão US$ 20 milhões por um acordo de quatro anos.

Isso vai dar a Thibs US$ 5 milhões por temporada. Por mês, US$ 416,67. Em nossa moeda, o salário anual do treinador do Bulls (foto) equivale a R$ 10,13 milhões. Se dividirmos por 12, teremos cerca de R$ 850 mil por mês.

Muricy Ramalho é o técnico mais bem pago do Brasil: renovou recentemente com o Santos por mais um ano em troca de R$ 750 mil e quando Neymar não joga, o aproveitamento da equipe é apenas 25,0% — melhor apenas do que o do Atlético-GO, lanterninha do campeonato, que tem 24,0%. Luís Felipe Scolari recebia do Palmeiras R$ 700 mil por mês. Pediu demissão há algumas semanas, pois não conseguia tirar o time da zona do rebaixamento. Tite (exceção neste deserto de competência) teve seu salário reajustado pelo Corinthians e receberá R$ 550 mil mensais. Wanderley Luxemburgo fatura R$ 520 mil do Grêmio e não ganha um campeonato importante desde 2004, quando foi campeão brasileiro com o Santos. Completando esse “top 5”, aparece Dorival Júnior, técnico do Flamengo, que recebe R$ 450 mil e não faz o time deslanchar: no returno, o rubro-negro é o 19º colocado.

Os salários de Muricy e Felipão se aproximam ao de Thibs. E olha que existe um abismo, uma distância colossal, entre os faturamentos da NBA e do futebol brasileiro.

Além disso, enquanto no basquete o técnico tem uma importância considerável, no futebol ela é muito pequena. No basquete, os treinadores podem tirar e colocar jogadores de acordo com a conveniência da partida, têm à disposição sete pedidos de tempo, mais os tempos da televisão, têm a seu favor o fato de a quadra ser bem menor do que o campo de futebol, o que permite uma interação maior entre treinadores e atletas. No futebol isso não existe. Os técnicos podem trocar apenas três jogadores, não têm os pedidos de tempo a seu favor e o campo é gigantesco se comparado com uma quadra de basquete.

Muricy (foto) mesmo costuma dizer que a importância de um treinador é de 25% no rendimento de um time de futebol. Se é tão pequena assim (e o depoimento é de um treinador que tem quatro títulos brasileiros e uma Libertadores), por que nossos cartolas pagam tanto para um treinador?

Aqui no Brasil, treinador ganha mais que a estrela do time. Vejam o caso de Neymar. O Santos paga a ele R$ 500 mil. Os outros R$ 2,5 milhões vêm de patrocinadores. Ou seja: Muricy ganha mais do que Neymar! Valdívia, maior salário do Palmeiras, ganha R$ 600 mil. Ou seja: Felipão também faturava mais do que a estrela da companhia. No Grêmio, Kléber é o maior salário: R$ 400 mil, R$ 120 mil a menos do que Luxemburgo.

Na NBA, nenhum treinador ganha mais do que a estrela do time.

Se Thibs vai ficar com US$ 5 milhões nesta temporada, Derrick Rose, o astro da franquia, tem garantido US$ 16,4 milhões. No Oklahoma City, Scott Brooks também acabou de renovar o contrato: US$ 16 milhões por quatro temporadas; US$ 4 milhões por campeonato trabalhado, enquanto que Kevin Durant, o melhor jogador do time, ganha US$ 16,6 milhões por ano. No Lakers, Mike Brown recebe US$ 4,5 milhões e Kobe Bryant US$ 27,8 milhões. Querem mais? Pois não: Doc Rivers ganha por ano do Boston US$ 7 milhões e Paul Pierce, maior salário do time, vai amealhar US$ 16,7 milhões; Gregg Popovich vai faturar US$ 6 milhões do San Antonio, já Manu Ginobili ficará com US$ 14,1 milhões.

Na Europa, treinadores também não ganham mais do que os astros. Tito Villanueva não recebe mais do que Messi; nem mesmo Pep Guardiola tinha um salário maior do que o argentino. Idem para Mourinho em relação a Cristiano Ronaldo no Real Madrid. Não sei quanto ganha Roberto DiMateo, mas eu duvido que ele fatura mais do que Frank Lampard.

Enquanto isso, aqui no Brasil…

Tudo errado, minha gente. Escrevi esse post para mostrar outra das aberrações do futebol brasileiro, embora o nosso botequim seja um botequim de basquete. Mas o fiz traçando um paralelo com o basquete e principalmente com a NBA. Os cartolas brasileiros ainda não perceberam que técnico não entra em campo. Na Europa todos sabem disso; na NBA também.

Os treinadores no basquete, como disse, têm uma importância muito maior do que no futebol. Mesmo assim, eles não entram em quadra. E no futebol, onde a relação dos “professores” com o jogo é muito menor, aí é que eles têm que ganhar menos mesmo.

Nossos cartolas, lamentavelmente, ainda não se aperceberam disso. E lesam os combalidos cofres de suas respectivas agremiações pagando verdadeiras barbaridades para quem tem uma influência muito pequena no espetáculo.

Autor: Tags: , , , , , , ,

12 comentários | Comentar

  1. -8 gilson 02/10/2012 16:11

    Sormani, vc errou o fla não é o 19º

  2. -9 marcio alemeida 02/10/2012 15:07

    Interessante sua análise, Sormani. Esqueceu-se de algo, conrtudo.
    Muitos clubes, além dos salários dos treinadores, pagam salários para seus ex-treinadores, em razão de cláusulas contratuais.
    Também é importante observar que muito dessa hipervalorização dos treinadores se deve ao desejo de resultados imediatos. Os clubes não desenvolvem trabalhos para desenvolver grandes times a médio e longo prazo. É tudo no curto prazo. E para tanto recorrem aos milagreiros de plantão, que nem sempre resolvem. Bem diferente da NBA, onde algumas equipes levam anos investindo na montagem de equipes. Bem verdade, que o rigor com que são tratadas as finanças da franquia contribui muito para isso. Talvez, se esse rigor fosse utilizado por aqui, os salários caissem.
    Finalizando, esses salários absurdos, vale observar, giram quase sempre na mão das mesmas figurinhas; o que demonstra outra faceta perversa do futebol brasileiro: nãa há renovação na área de técnicos.
    Abraços, Sormani.

  3. -10 Anderson 02/10/2012 14:42

    Sormani, acho que no futebol brasileiro, tudo (ou quase tudo) está fora da ordem. Um técnico não pode ganhar mais que o craque do time. Assim como um time que está quebrado não pode pagar R$ 1,5 de salário para nenhum jogador (Flamengo e R10). Todos os times devem impostos, salários, fornecedores e nada acontece. Na Europa, vários times cairam devido à dividas. NA NBA não me lembro de ninguém reclamar de salários atrasados. No volei nacional, os times precisam garantir capacidade financeira para participar da liga nacional.
    Os dirigentes dos times de futebol no Brasil “não são remunerados”, quebram os times sobre o pretexto de uma paixão, vão embora e que se dane os clubes e jogadores.
    A cultura futebolística está fora da ordem. Mas infelizmente acho que ela é um espelho de nossa sociedade.
    Que comece a temporada da NBA e os machucados (são muitos) se recuperem logo!!!!!!

  4. -11 Jean 02/10/2012 14:41

    Concordo inteiramente com o colega quando diz que o técnico é a desculpa para mascarar a incompetência da direção do clube. Além disso, colocaria a instabilidade tremenda da profissão como uma das causas também.
    Além disso acho a classe dos técnicos de futebol no Brasil um tanto quanto deplorável, já que para o cargo de técnico de clube grande, assim que um é demitido (por qualquer causa, na maioria das vezes injusta) existem outros tantos que não titubeiam em assumir, não importa o motivo pelo qual o colega de profissão foi demitido. Ética zero… Assim sendo, quem está lá não aceita trabalhar por pouco, pois pode ser demitido em semanas, como estamos cansados de acompanhar.

  5. -12 Bruno Santos 02/10/2012 14:20

    Fabio,

    E você nem chegou a mencionar os técnicos professores pardal que tem por ai!! mas os piores são sem duvidas os treinadores vaqueiros que pensa que conseguem resolver gritando e xingando como se o a equipe fosse uma boiada!!

    • Fábio Sormani 02/10/2012 15:41

      Bruno
      Técnico vaqueiro… Gostei.
      Abs.

  6. -13 Cesar Callegari 02/10/2012 13:44

    Sormani boa tarde,
    Bom post.
    Da para termos uma maior noção o quanto estamos atrasados em negocios.
    Mas eu tenho uma pergunta para você,que realmente conheçe nba melhor que nos.
    Quanto faturava P-JAX?
    Era maior que alguma estrela?
    Abs.

    • Fábio Sormani 02/10/2012 15:40

      Cesar
      P-Jax faturou US$ 10 milhões em sua última temporada com o Lakers.
      Abs.

  7. -14 Ricardo Camilo 02/10/2012 13:28

    Só tem um detalhe: qd o time perde uma sequência de jogos, todos (inclusive a imprensa) se apressam a culpar o treinador, isso é cultural no nosso esporte.

    Qd foi sondado para trabalhar como técnico no Brasil, Diego Aguirre (do Peñarol) disse: “Trabalhar no Brasil é complicado, com 3 derrotas o treinador já fica com o emprego em risco, e lá se joga 3 vezes por semana”.

    Então: se a culpa é sempre do técnico (que participa de 10% de todo o processo, os 25% do Muricy são exagerados), nd mais justo que eles peçam salários absurdos, e nossos dirigentes pagam pq não dói no bolso deles, como acontece na NBA.

  8. -15 Marcos Gasparotti 02/10/2012 12:29

    Adorei esse post Sormani. Técnico ganha muito aqui e não tem muito peso assim nos resultados. Suponhamos que eu, a partir de hoje, fosse técnico do Corinthians por exemplo. Nunca fui técnico de futebol, mas chegaria nos jogadores e falaria, joguem da maneira que estão acostumados a jogar, você acha que o Corinthians comigo como técnico iria perder todos os jogos daqui para frente, claro que não, muitos jogos seriam ganhos não por causa de mim, mas porque o time joga bem.

  9. -16 Marcio 02/10/2012 12:14

    Ola Sormani,

    Vejo o que vc disse por outro lado. A grande culpa é que nosso futebol nao é profissional e sim é amador. Falo isto por causa dos cartolas. Qual a culpa de um treinador no caso por pior que ele seja, ele pede valor X e pagam o problema nao é dele e sim dos cartolas. Se eu chegar no clube Y e pedir 1 milhao e me pagarem eu nao tenho culpa, culpado é de quem paga.

    Tecnico de futebol deita e rola porque os cartolas sao amadores , todos eles sem excecao, e tem situacoes piores pagam o maior salario do brasil da america e ainda fazem disto um motivo de orgulho quando deveria ser justamente o contrario. Gostaria de ver se na empresa deles, caso tenham, eles contratem um profissional e saiam dizendo que estao pagando o maior salario do estado para um gerente.

    Quando nosso futebol for profissional esta farra acaba. Mas esta longe de acabar.

    Em ligas como NBA, NFL sao ligas profissionais com regras e geridas por profissionais. E outro ponto importante os times tem donos ou seja sao empresas se fizer uma contratacao ruim sai do bolso dele e ele podera sofrer as consequencias.

    Tecnico ganhar mais que grandes estrelas é o fim da picada por mais que o tecnico que seja bom exemplo Phil Jackson, ninguem ia ao Staples Center para ver Phil Jackson sentado na cadeira ao invez de ver Kobe.

    Abracos

  10. -17 LeoDantas 02/10/2012 12:11

    O dia que o futebol tiver o mesmo nível de organização das ligas profissionais nos EUA e em outros países, quem sabe poderemos ver o futebol ter grandes patrocínios, salários “realistas” para todos os profissionais envolvidos, estrutura melhor e assim vai
    Enquanto isso, ficamos assistindo a esses disparates salariais…
    Enquanto lá quem vai a um ginásio, tem conforto, horario decente, transporte, aqui um trabalhador tem que ir assistir um jogo plena quarta 22h da noite, simplesmente ridículo…

  11. -18 Caio 02/10/2012 12:01

    maior salário do gremio e do kleber, 500 mil. informação no texto esta errada.. Kobe MVP

  12. -19 Maggo 02/10/2012 11:50

    Sormani, acho essa inflação se deve principalmente a postura dos dirigentes, no Brasil poucos ficam no cargo 18 meses. Vamos ao Dorival, passou por Atletico, Internacional e agora esta no Flamengo, e muitas as vezes ficam sem receber tendo de buscar na justiça, temos poucas opções no mercado vai ter sempre um time deseperado querendo pagar. Não acho tão absurdo o tecnico ganhar mais q as suas estrelas, afinal ele deveria estar na posição de comandante e organizador, Ainda mais no Brasil que as estrelas pouco jogam aqui sendo rapidamente vendidos para o exterior, sobrando para o tecnico arrumar a bagaça. Ai quando um time resolve fazer diferente ‘ Santos ‘ a Midia não ajuda, o q eu li que Neymar deveria ir embora porque foi expulso no ultimo jogo.

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última
  5. ver todos os comentários

Os comentários do texto estão encerrados.