Publicidade

terça-feira, 21 de agosto de 2012 NBA, outras | 19:36

LÁ COMO CÁ É TUDO IGUAL: SELEÇÃO LESA TIMES E FICA POR ISSO MESMO

Compartilhe: Twitter

Lá como cá é tudo igual. Explico: por conta dos Jogos Olímpicos, o Clippers perdeu Chris Paul para o “training camp”, que começa no dia 29 de setembro próximo.

CP3 (foto) rompeu os ligamentos do dedão da mão direita durante a preparação do time norte-americano para os Jogos de Londres. Postergou a cirurgia para não perder a competição e hoje entrou na faca. Vai ficar dois meses em recuperação. E que se dane o Clips, que pagará a ele nesta temporada US$ 17,77 milhões.

CP3 vai perder o período de preparação e, com isso, não vai treinar com os novos companheiros, como Lamar Odom, Grant Hill, Ronnie Turiaf, Ryan Hollins e Jamal Crawford. Ou seja: perderá importante tempo para buscar entrosamento e decifrar as novas jogadas que serão criadas por conta da mudança da equipe.

Lá como cá, disse eu, é tudo igual. Jogador vai pra seleção, que não paga nem um centavo sequer ao time e ainda por cima o devolve machucado.

Aqui é assim também quando o assunto é esta desagradável seleção brasileira de futebol. Um porre; não tem nada mais inconveniente do que este selecionado que não para de jogar e arrebenta os times durante a temporada.

Vejam o caso do Neymar: o Santos o empresta gratuitamente à seleção, quando a seleção deveria pagar pelos dias que fica com o jogador. Não paga nada e ainda o entrega arrebentado. E o Santos pagará a Neymar nesta temporada R$ 36 milhões, que se traduzido em moeda norte-americana teremos algo em torno de US$ 18 milhões; ou seja, o mesmo salário de CP3 no Clips.

E não me venham com essa de que não é o Santos quem paga a totalidade deste salário. Verdade, o clube paga um terço disso, os outros dois terços vêm de receitas criadas pelo clube e não por nenhum benfeitor.

Além disso, neguinho que não torce para o Santos (ou para o São Paulo se o exemplo for o Lucas; ou para o Inter, se o exemplo for o Leandro Damião), neguinho não torce para qualquer um desses times ainda fica enchendo o saco se o jogador não atua bem. Ora, vão todos plantar batatas!

Lucas, Damião e Neymar (foto) não são da seleção. Eles pertencem a seus clubes, que os emprestam à seleção, que não paga nada, devolve jogador baleado e os caras ainda têm que ouvir encheção de saco de torcedor de outro clube que fica criticando os caras porque eles não ganharam a medalha de ouro olímpica!

É o que eu sempre digo: não está satisfeito, devolve os jogadores para seus clubes. Lá eles fazem muita falta.

Agora o mesmo se passa em LA com CP3. Vejam o prejuízo que o Clips vai ter ao perder seu armador por dois meses!

Com certeza o início da competição estará comprometido. Os caras vão ter que se entrosar jogando. As jogadas serão conhecidas à medida que o tempo passa.

E quem pagará por isso? Ninguém.

Dane-se o Clips, como danem-se o Santos, o São Paulo e o Inter.

Como tenho dito na Rádio Jovem Pan: bem que essa frescura de seleção poderia acabar. O ideal seria reunir os caras dois meses antes do Mundial e ponto final. Mas não, fica uma chupinhação de quatro anos, lesando clubes e torcedores.

O Atlético Mineiro faz uma campanha maravilhosa nesse primeiro turno do Campeonato Brasileiro. Mas o Santos, o São Paulo e o Inter não puderam contar com seus principais jogadores durante quase todo esse turno inicial. Então eu pergunto: essa liderança do Galo realmente reflete a realidade?

Na NBA vai ocorrer o mesmo. Certamente o Clips vai perder jogos por conta disso tudo que eu disse acima. Aí eu volto a perguntar: será que seria assim se a lesão de CP3 não tivesse ocorrido?

Olimpíadas são muito legais, Copa do Mundo de futebol é muito legal também. Mas os times são muito mais importantes do que os selecionados.

Por isso eu discordo de David Stern quando ele propõe o limite de idade de 23 anos para o torneio de basquete. Se eu fosse a NBA, não liberaria os jogadores e faria os EUA disputarem as Olimpíadas novamente com os jogadores universitários.

Os profissionais custam muito dinheiro às franquias. Essa lesada que elas sofrem, a mim, é um escândalo.

Claro que Stern e a NBA não querem isso. Eles querem seus jogadores enfrentando a molecada do resto do planeta e eles ganhando (como vão ganhar) a medalha de ouro. E o mundo dizendo que o futuro da NBA será sensacional por causa da medalha de ouro olímpica conquistada pela molecada norte-americana.

Repito: uma vergonha, uma chupinhação e uma encheção que não têm fim.

Lá e cá.

Autor: Tags: , , , , , , , ,

20 comentários | Comentar

  1. 40 Batista Haddad 22/08/2012 13:53

    Caro Sormani

    Vc vai me desculpar, eu sei que muita gente vai me arrebentar aqui, mas a minha opinião é a seguinte:

    Vestir a camisa da Seleção de seu país, seja ela qual for, é um privilégio para o atleta profissional de qualquer esporte. Isso mostra que o referido atleta é o que o País tem de melhor. TODOS OS ATLETAS sonham em disputar o Campeonato Mundial do seu esporte e os Jogos Olímpicos. Existem atletas que treinam duro durante anos para isso.

    E o atleta é beneficiado com isso: uma participação de Olimpíada e de Mundial valoriza demais o mesmo em todos os sentidos. E a agremiação que tem esse atleta tem uma projeção igualmente importante por ter esse atleta fazendo parte das fileiras da mesma.

    Na minha humilde opinião, o atleta quando é convocado pelo seu País, ele tem a OBRIGAÇÃO DE IR LÁ E REPRESENTAR O SEU PAÍS DA MELHOR FORMA POSSÍVEL! Independente se ele voltar arrebentado ou não! É bom pra ele, bom para a agremiação que a representa e bom para o próprio País.

    Eu sei que vou ser bombardeado, escrachado, estraçalhado por isso, mas é a minha singela e humilde opinião e não vou mudar.

    E pra terminar: eu duvido que se todos os leitores desse botequim, se não tivessem oportunidade, fariam o mesmo pelo Brasil!

    EU DARIA A MINHA VIDA!

    Grande abraço Sormani e a todos desse botequim!

    • Fábio Sormani 22/08/2012 17:20

      Batista
      Vc não será escrachado. É sua opinião e todos respeitam, até pq mtos pensam como vc.
      Abs.

  2. 39 Teobaldo 22/08/2012 13:47

    Pô, Sormani, inclua meu Galo FORA dessa, amigão! Somos os melhores e ponto final…. não sei até quando, mas…..

  3. 38 Raphael Hugo 22/08/2012 11:58

    É uma grande perda para os Clips, agora quem deve fazer o papel de armador é o Billups, com o Jamal Crawford fazendo o ala-armador, e tomara que Lamar Odom venha pra fazer a diferença, porque nos Mavs ele foi uma negação!

  4. 37 Vinicius Bezerra 22/08/2012 10:23

    Olá Sormani…

    este realmente é um tema complexo e polêmico mas concordo em partes com sua opinião:

    No caso do futebol, realmente é um absurdo o número de convocações, seja pra amistosos, ou eliminatórias, na América do Sul poderia ser através da copa américa(passaria de ser de 4 em 4 anos) os primeiros teriam sua vaga e acabaria com essas eliminatorias tao longas… e na europa acho que deveria ter uma eliminatorias na eurocopa, pois ja tem qualificatoria para ela…

    Já no caso do basquete acho que a nossa seleção tem que priorizar apenas o mundial e as olímpiadas com força maxima e o Pré olimpico que qualificam… o resto tem que “cagar mole” e levar times B como fazem os EUA…

    Mas também acho um absurdo esse tanto de jogos de seleções, principalmente no Brasil, onde os nossos dirigentes não sabem criar um calendário que não desfalquem os times…

    Abs

  5. 36 Raphael Vieira 22/08/2012 8:44

    Sormani a Jovem Pan ia ficar feliz de te liberar de graça pra vc trabalhar cerca de uma semana a cada 2,3 meses pro governo de graça ??? Vc ia ficar feliz de trabalhar de graça pro governo tendo que ficar em outra cidade longe da familia etc ??? Creio que ninguem ficaria feliz, é uma vergonha isso dai, pegar o cara de graça …. No maximo pra Olimpiadas e Mundiais … Só não digo que os jogadores ficam tristes de servir a seleçao pois estes ganham uma grande chance de serem transferidos qnd jogam com a nossa seleçao. Que me desculpe o patriotismo, mas deixar de lado meu time que paga minhas contas, minha equipe que vem trabalhando junta a anos, para ir pra seleçao jogar uma pelada contra Dinamarca, Africa do Sul … não da !

  6. 35 Banana Joe 21/08/2012 23:38

    No basquete não é o caso uma vez que os times cedem os jogadores esporadicamente e o cara pode se machucar até atravessando a rua… daí vai cobrar o prejú da prefeitura?

    Já no futebol principalmente aqui do BR tá um exagero mesmo.
    Mas se acabar com as seleções não vai virar tudo um grande mercado e na mão dos grandes clubes europeus?
    Pelo menos com a seleção podemos ver o Brasil no topo.
    Com os clubes esquece.
    Aquele campeonato mundial ninguém tá nem aí na Europa.
    E nenhum time daqui vai disputar a Champions League…

  7. 34 Diogo 21/08/2012 23:28

    Discordo em muitas partes, mas respeito. Primeiramente não há como negar que as seleçoes tinham que pagar pelo tempo que usam o jogador mas é bom diferencias os de lá com os de cá: Paul se lesionou numa competição oficial, no minimo por uma “causa justa”. lesões acontecem cada vez mais e entendo as preocupaçoes dos clubes mas nao consigo defender a ideia de seleçoes com os jogadores que nao sejam os melhores… o problema cá é outro: excesso de amistosos sem fundamento que tem como unico proposito enriquecer a confederação corrupta. e pior: sempre na Europa (para tripudiar mais do atleta), acho que a seleção brasileira já não é mais do brasil… mas ,atendo ao assunto, o fato é que tirar jogadores de seus clubes em plena competiçao para disputar um amistoso ridiculo pra entreter europeus é uma palhaçada, ainda mais sabendo que é a propria confederação que faz o calendário mas daí a proibir que os jogadores participem de competiçoes oficiais j´acho demais… No caso do futebol tem as datas FIFA em que o mundo para seus campeonatos para ceder os jogadores à seleçao. o mundo todo menos o Brasil, onde a palavra planejamento não existe… e ficam absurdamente adiando jogos para que um time jogue as finais da libertadores mais folgados…

  8. 33 Marcos Pereira 21/08/2012 22:40

    Assistam a reportagem que o Oscar fez nas Olimpíadas com a seleção americana quando o CP3 foi dar a mão pro Oscar, juro que fiquei com isso na cabeça até agora ao saber que CP3 está lesionado, quando o Oscar deu um puxão CP3, pensei comigo o cara e loco…..tempo de machucar o baixinho CP3, procurem na net que vcs devem achar e vejam!

  9. 32 Fábio Carvalho 21/08/2012 22:33

    O texto é excelente porque consegue quebrar com vários “mitos” sobre seleçoes. Nao queria tocar no assunto (afinal, sempre aparecem vários ultranacionalistas com pedras na mao) , mas acho o caso do Nenê sempre muito emblemático. O cara sempre teve problemas sérios de lesao (fora um câncer e outros motivos pessoais justos, tais como a oposiçao ao Grego e o nascimento de seu filho), mas sempre foi crucificado por pedir dispensa. Sempre achei que qualquer jogador de NBA, particularmente, poderia pedir dispensa pelo simples fato de a temporada deles ser absurdamente longa e exaustiva. De boa, apesar de todo o luxo e conforto dos jatos e instalaçoes, fico cansado só de pensar no quanto eles têm que viajar somente na temporada regular, fora training camp, summer league para alguns, treinos, sessoes de NBA Cares, coletivas, análises de vídeo… ufa!
    Depois de tudo isso, o jogador deveria sempre mostrar seu amor à camisa e ao país, abdicando de seu período de descanso (alguns esquecem que sao humanos), da família, do lazer etc. Ora bolas, mesmo que fosse o rei do “garbage time” pensaria mil vezes antes de topar representar meu país em um mundial ou olimpíadas. Sem frescuras, vamos lá: o país é representado por confederaçoes comandadas por verdadeiros senhores feudais (como bem “apelidou” recente reportagem de Carta Capital), em esportes como o basquete o tempo de exposiçao na TV é mínimo, beirando ao ridículo. Por essas e outras que toda essa “estória” de representar a pátria, ser exemplo para as futuras geraçoes é pura balela! Isso deve passar a ser uma decisao do atleta e nao uma obrigaçao como muitos pensam. Se o atleta se sentir bem/motivado para competir e seu clube achar que seja uma boa oportunidade de aprendizado, ótimo! Caso contrário, a sua decisao (e a do próprio clube também) deveria(m) ser respeita(s) e ponto final. As confederaçoes sao pessoas jurídicas de direito privado e, apesar de – teoricamente – nao visarem o lucro, faturam fortunas com patrocínios e verbas públicas (sim, pois – teoricamente – visam o interesse público), que quase nunca sao bem aplicadas. Sem falar de casos como o da CBF, onde sempre se desconfia de “convocaçoes” para valorizar jogadores desconhecidos…
    Enfim, acabei fugindo ao tema, provavelmente escrevendo algumas frases sem muito nexo ou correlaçao com as demais, mas se trata de um desabafo. É duro torcer para o esporte em geral em um país como o nosso. Triste também ver que até nos EUA ainda nao se achou uma alternativa viável entre os clubes, que formam e pagam os atletas, e as seleçoes. Talvez a soluçao fosse o caso de FIBA/FIFA, por exemplo, e do próprio COI dividirem todos os ônus e bônus que obtêm com a participaçao desses atletas com seus respectivos clubes. No entanto, somente o tal do bônus interessa…
    Abs!

  10. 31 Mateus Daitx 21/08/2012 22:29

    Ótimo comentário Sormani. Pelo que andei pesquisando, na Lei Pelé já está previsto que a CBF indenize os clubes proporcionalmente ao tempo que eles servem na seleção, pagando seus salários. Acho que poderia ser previsto que ela também arcasse com esses custos no processo de recuperação, caso algum atleta se machucasse servindo a seleção.
    Levando isso em consideração, acho que na comparação Clubes Brasileiros x NBA, aqui ainda podemos argumentar que a Seleção Brasileira é vitrine para aumentar a visibilidade e valor dos jogadores, assim os clubes lucram mais com as transferências, então aqui a coisa ainda fica no “uma mão lava a outra”, já que os clubes tem sim algum benefício nesta relação. Já na NBA, só perdas mesmo.

  11. 30 eduardo 21/08/2012 22:27

    não sei se é o caso, mas é comum ver jornalista fazer afirmações polêmicas pra dar assunto. se a estrategia foi esta, foi infeliz. não é o primeiro post que traz estes indicios.

  12. 29 Mario Pelicano 21/08/2012 22:23

    Verdade Sormani!!

    Concordo contingo!! Essa coisa de seleção realmente só atrapalha!!! Até porque o torcedor na verdade é um apaixonado pelo seu time, e pra seleção já nem liga tanto!!

    É a paixão que move o caboclo!!

    No nível de profissionalidade que as coisas estão, principalmente em termos financeiros, digo, contrato, salários e todo o mais, a seleção hoje em dia só vem para atrapalhar. E como vc bem colocou, até na NBA acontece isso, basta lembrar o caso do Gasol que perdeu uma temporada anos atrás por conta da seleção!!

    • Sussumu 22/08/2012 10:29

      Creio que vários discordam contigo. Quando da preparação da Seleção Brasileira de Basquete para as Olimpíadas, vários estavam eufóricos para saber como nossa seleção jogaria.

  13. 28 eduardo 21/08/2012 22:21

    achei infeliz este post, muito capitalista selvagem. jogar os amistosos q a selação joga é uma coisa , olimpiada é outra. não estou nem um pouco sensibilizado com prejuizos q os milionarios donos de franquias podem ter, os torneios com seleções são bem interessantes, e fiba e nba tem conseguido conjugar um calendario bastante razoavel.

  14. 27 Marcio 21/08/2012 22:19

    Ola Sormani,

    Concordo com vc sobre selecoes, é um absurdo desfalcar os clubes times por causa de jogos de selecao sem pagar salario, sem pagar um seguro que for quando o jogar se machuca, depois jogador fica parado desfalca o clube que tem que pagar o salario e ficar sem o jogoador. Sem contar que sao para amistosos ou seja jogos chatissimos. E um agravante enorme aqui os campeonatos nao param o que acaba com os times por rodadas e rodadas.

    So acho que ha uma diferenca entre os jogadores da NBA no caso e os jogadores de selecao brasileira de futebol, os jogadores que foram para Olimpiada aceitaram ir, aceitaram as condicoes, poderiam ter negado como muitos negaram, os que vao sao realmente o que estao afim de ir sem hipocrisia. Imagina o que aconteceria aqui se algum jogador da selecao se recusasse a ir o que nao iam falar dele???

    Abracos

  15. 26 Rafael Vianna 21/08/2012 22:06

    Sormani,

    Concordo com as suas ponderações, mas ressalvo que os times da NBA cedem os jogadores para a seleção dos EUA basicamente apenas nas Olimpíadas.

    No Mundial foi Durant, Rose, mas Bryant, James, Wade, entre outros deixaram de participar. Parker também não jogou pela França, etc.

    Já seleção brasileira de futebol joga quase sempre. Neymar tem atuado mais de amarelo do que de branco, o que, ao meu ver, é ridículo, já que antes de tudo ele é um jogador do Santos, e recebe deste time.

    Abraços

  16. 25 Bruno Camargo 21/08/2012 21:56

    os times tbm ganham dinheiro com a seleção dos eua.
    Ou os jogadores levando o nome da liga para o mundo não conta?

    • Sussumu 22/08/2012 10:21

      Creio que o Bruno quis dizer: maior exposição do jogador, maior venda de produtos que levam seu nome, como por exemplo, camisetas.
      Isso também, a meu ver, acontece com a seleção brasileira de futebol. Jogador que quer se valorizar, deve jogar pela seleção. Por isso que não tem jogador negando convocação.
      Quanto à NBA, veja o caso de Kobe Bryant. Ele fez questão de jogar as olimpíadas, portanto, porque tanta crítica quanto às seleções?
      No meu entender, os jogadores, quando convocados, devem sim jogar pela seleção. A Federação se beneficiará? Ok. Mas com esse dinheiro, teoricamente a Federação deve utilizar este dinheiro para desenvolver o esporte. Infelizmente, não é o caso da CBF ou CBB. Mas aí, já seria outra crítica, e não a de simplesmente convocar jogadores para as seleções.

    • Fábio Sormani 21/08/2012 22:10

      Bruno
      Não consegui ver a relação de uma coisa com a outra. Não entendi.
      Abs.

  17. 24 Alex Magalhães 21/08/2012 21:35

    Seleção é seleção, machucou fazer o que falta de sorte…….por isso que só da mercenários por ai….tudo é por causa de grana…

  18. 23 Fred 21/08/2012 21:25

    Sormani,

    Pra mim nem tanto ao mar, nem tanto à terra.
    Ok. Seleções nao pagam aos clubes o salário proporcional aos dias que os atletas estão cedidos.
    Mas veja por outro lado: o quanto os jogadores se valorizam por jogarem em suas seleções.
    Se Neymar nao fosse convocado, nao valeria a montanha de dinheiro que o Santos poderá receber quando vende-lo pra Europa. O Inter nao ganharia tanto por Damiao, o Chelsea nunca se interessaria por ele. Lucas nao atrairia interesse do PSG e por aí vai.
    Nenhum jogador vira um ídolo completo, e por consequência se valoriza, se nao serve sua seleção.
    No Brasil eh assim em todos os esportes: vôlei, futebol, basquete… Jogou na seleção, passa a valer muito mais.
    Portanto, caberia à seleção pagar seus salários, mesmo proporcionando ao clube uma enorme valorização do seus ativos? Acho que por esse prisma a discussão muda.
    A NBA, e os americanos em geral, se consideram o próprio campeonato mundial. Um anel da NBA eh muito, muito mais valorizado que uma medalha olímpica. Nesse ponto, para o publico americano, acho que seu ponto de vista faça mais sentido.
    Mas nao podemos nos esquecer que o Dream Team original abriu um baita mercado internacional, explodiu o interesse pela NBA em mercados gigantes como a China e elevou o patamar dos lucros da liga e das franquias. E o fez porque tinha lá os melhores jogadores que os EUA poderiam reunir.

    Abs!
    Fred

  19. 22 Luiz 21/08/2012 20:34

    Mais um ótimo post….isso é um absurdo mesmo tche…
    Sormani, uma dúvida:já conteceu de algum time da NBA ser “penalizado” por fazer corpo mole para ter melhor escolha de draft?Ou algo perto disso?Parece-me que os Bulls e o Magic vão pra isso essa temporada
    abraço,

    • Fábio Sormani 21/08/2012 20:58

      Luiz
      Penalizado, ao que eu me lembre, não. Mas o sistema do “Draft Lottery” foi criado exatamente para evitar o corpo-mole.
      Abs.

  20. 21 Jean 21/08/2012 19:49

    A NBA só cresceu depois do Dream Team. Federações chupinham e deveriam contribuir financeiramente para os clubes, mas acabar com o modelo de hoje totalmente traria prejuízo para clubes, seleções e para o público.

  1. ver todos os comentários

Os comentários do texto estão encerrados.